Vita Hábil - Soluções em Reabilitação

Artigo
A+ A-

11/02/2012

EFEITOS DO USO DE ÓRTESE NA MOBILIDADE FUNCIONAL DE CRIANÇAS COM PARALISIA

EFEITOS DO USO DE ÓRTESE NA MOBILIDADE FUNCIONAL DE
CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL

RESUMO

Objetivo: Comparar o desempenho motor de crianças com paralisia cerebral (PC) em duas condições: com órtese e sem órtese. Métodos: Vinte crianças PC foram avaliadas utilizando-se o teste Gross Motor Function Measure (GMFM), a versão modificada da avaliação da marcha Physicians Rating Scale (PRS) e entrevista com os pais para avaliar o uso de órteses na rotina diária. Resultados: O teste ANOVA que foi utilizado para avaliar o efeito do uso órtese na mobilidade das crianças revelou médias significantemente superiores na condição com órtese durante o desempenho motor grosso e na marcha. Entrevistas informaram que o uso de órteses estava inserido na rotina diária e os pais demonstraram percepção positiva com relação ao uso desse dispositivo. Conclusão: As órteses promoveram o desempenho de tarefas motoras da rotina diária de crianças com PC, podendo orientar os processos de avaliação e de intervenção dos profissionais que trabalham com essa clientela.

Fonte: Rev. bras. fisioter. Vol. 10, No. 1 (2006), 67-74
Autor: Cury VCR et. al.
www.scielo.br/pdf/%0D/rbfis/v10n1/v10n1a09.pdf